Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Falsidade ideológica na rede

A profusão de perfis falsos na internet pode acabar levando internautas para a cadeia. Nelson Marchezan Junior, deputado tucano pelo Rio Grande do Sul, apresentou um projeto incluindo a prática no crime de falsidade ideológica, com pena prevista de três meses a um ano de prisão. O texto deixa claro que a punição só se […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 03h32 - Publicado em 7 jul 2014, 11h28
Preso, se denegrir

Preso, se denegrir

A profusão de perfis falsos na internet pode acabar levando internautas para a cadeia. Nelson Marchezan Junior, deputado tucano pelo Rio Grande do Sul, apresentou um projeto incluindo a prática no crime de falsidade ideológica, com pena prevista de três meses a um ano de prisão.

O texto deixa claro que a punição só se aplica aos casos em que o autor da página fake tenha a intenção de sujar a imagem do personagem “homenageado”:

– (…) Com o objetivo de prejudicar, intimidar, ameaçar, obter vantagem ou causar dano a outrem, em proveito próprio ou alheio.

Mas até a ideia virar lei, ainda surgirão mais uns milhares de perfis falsos – durante o período eleitoral, nem se fala. O projeto foi apresentado na semana passada e sequer começou a tramitar, de fato.

Continua após a publicidade

Publicidade