Clique e assine com até 92% de desconto
Radar Por Gabriel Mascarenhas (interino) Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Falcões e pombos

A Vigilância Sanitária deu uma batida no Estádio Beira-Rio e identificou que pombos tinham acesso a um refeitório da arena. O Comitê de Copa local tratou de reparar o risco e vedou com telas as janelas e o teto da área de refeição. E apresentou um plus. O comitê gaúcho contratou uma empresa criadora de […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 03h38 - Publicado em 19 jun 2014, 08h04
Solução contra pombos no Beira-Rio

Solução contra pombos no Beira-Rio

A Vigilância Sanitária deu uma batida no Estádio Beira-Rio e identificou que pombos tinham acesso a um refeitório da arena. O Comitê de Copa local tratou de reparar o risco e vedou com telas as janelas e o teto da área de refeição. E apresentou um plus.

O comitê gaúcho contratou uma empresa criadora de falcões – isso, falcão, a ave – para sobrevoar o local e botar os pombos para correr. Deu certo. A própria Vigilância Sanitária constatou que o refeitório está livre da presença dos pombos.

Publicidade