Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Fala de Bolsonaro anima aliados a retomarem discurso ‘fura-teto’

Presidente disse que o Brasil está quebrado e que ele não consegue fazer nada

Por Robson Bonin Atualizado em 5 jan 2021, 20h00 - Publicado em 6 jan 2021, 06h02

Auxiliares de Jair Bolsonaro no governo dizem que a fala do presidente sobre o Brasil estar quebrado não tem nada de improviso. É a forma que o presidente encontrou para introduzir na agenda do país a discussão que mais mete medo em Paulo Guedes, no mercado e nos defensores de uma retomada responsável da economia, a implosão do teto de gastos.

Bolsonaro já cansou de dizer que não avança sobre esse terreno sagrado de Guedes. Mas, na avaliação desses auxiliares, o primeiro passo para mudar de postura foi dado pelo presidente.

Nesta terça, Bolsonaro bateu na imprensa, minimizou a pandemia e admitiu não ter poderes para tocar o Brasil na atual situação econômica. “Chefe (se dirigindo a um apoiador), o Brasil está quebrado, não consigo fazer nada”, disse.

A ala que adoraria furar o teto para tocar obras está animada.

Nesta terça, porém, Guedes disse ao Radar que o presidente segue comprometido com o teto.

Continua após a publicidade
Publicidade