Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Pedro Carvalho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Conteúdo para assinantes

EXCLUSIVO: Militar da mala de cocaína voou com Bolsonaro em fevereiro

Militar faz parte do Comando da Aeronáutica e, segundo o Planalto, não trabalhava na equipe presidencial

Por Robson Bonin - Atualizado em 26 jun 2019, 15h12 - Publicado em 26 jun 2019, 13h48

Fontes do Palácio do Planalto informaram o Radar que o segundo sargento Silva Rodrigues, preso com a mala de cocaína na Espanha (leia mais em Quem é o homem da mala), não integrava a equipe presidencial de Jair Bolsonaro na viagem ao Japão.

O militar é, de fato, vinculado ao Comando da Aeronáutica, com salário de 7 200 reais, e viajou com presidente pelo menos uma vez. Foi em fevereiro, quando Bolsonaro deixou Brasília para fazer exames de saúde em São Paulo.

Reprodução/Divulgação

Conheça o podcast Funcionário da Semana:

Na edição da semana do podcast de VEJA, conheça a história de Janaína Paschoal, a ombudsman do PSL. Ouça:

Publicidade