Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

‘Estamos esperando uma decisão’, diz ministro sobre recomendação da Anvisa

O chefe do GSI, Augusto Heleno, falou com o Radar pouco antes das 11h

Por Gustavo Maia 22 set 2021, 11h05

A recomendação da Anvisa para que os integrantes da comitiva de Jair Bolsonaro que estiveram em Nova York nos últimos dias e tiveram contato com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, diagnosticado com Covid-19, fiquem em isolamento durante 14 dias, foi enviada no início da madrugada à Casa Civil da Presidência da República, mas até agora há pouco não se sabia se ela será cumprida.

Por enquanto, o presidente e seus auxiliares estão à espera de uma decisão, segundo informou ao Radar o ministro-chefe do GSI, Augusto Heleno. Questionado se realmente vão ter que cumprir o isolamento, assim respondeu o general, por volta das 10h50:

“Não sei. Estamos esperando aí uma decisão [da Casa Civil]. Vamos ver. Por enquanto, estamos na espera”.

Queiroga informou que testou positivo para a doença na noite desta terça-feira, em Nova York, e que terá que ficar 14 dias em quarentena. A Anvisa encaminhou o ofício à Casa Civil por conta desta notícia, tendo como referência os termos do Guia de Vigilância Epidemiológica para Covid-19 publicado pelo Ministério da Saúde.

No Palácio do Planalto, a equipe do governo tem corrido atrás de informações para embasar um eventual descumprimento da recomendação, já que Bolsonaro não é exatamente conhecido por cumprir as regras sanitárias contra a Covid-19, como o uso de máscaras, por exemplo.

Nos Estados Unidos, ele causou constrangimento por não ter se vacinado, uma exceção entre seus pares.

Continua após a publicidade

Publicidade