Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Escorregada na língua

A turma do Congresso usa e abusa das redes sociais. Em ano de campanha, então, é uma festa. Ricardo Izar, do PSD paulista, resolveu vociferar em sua página no Facebook contra a decisão de Henrique Eduardo Alves de não instalar uma CPI para investigar crimes contra animais, a principal bandeira de seu mandato. Lá pelas […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 04h24 - Publicado em 21 fev 2014, 18h22
Confusão na gramática

Confusão na ortografia

A turma do Congresso usa e abusa das redes sociais. Em ano de campanha, então, é uma festa. Ricardo Izar, do PSD paulista, resolveu vociferar em sua página no Facebook contra a decisão de Henrique Eduardo Alves de não instalar uma CPI para investigar crimes contra animais, a principal bandeira de seu mandato.

Lá pelas tantas, Izar escorregou numa violenta agressão ao vernáculo, ao escrever: “O projeto foi retirado da pauta sob a alegação de que não houve concensso (sic)”.

Publicidade