Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Entidades tentam evitar fim do exame toxicológico de motoristas

Audiência pública vai debater a permanência (ou não) do exame toxicológico para motoristas de veículos pesados

Por Robson Bonin - 21 out 2019, 19h56

Acontece nesta terça, no Congresso, uma audiência pública que poderá definir a permanência (ou não) do exame toxicológico para motoristas de veículos pesados, que entrou no projeto apoiado por Jair Bolsonaro que muda regras de trânsito.

Mais de 10 entidades representativas do setor, nacionais e internacionais, das áreas de segurança, transportes, justiça e médica enviaram cartas e manifestos apelando que os congressistas não abram mão do teste.

O exame tornou-se obrigatório, em 2016, e conseguiu reduzir consideravelmente os acidentes e mortes nas rodovias e ruas do Brasil.

Embora o tom das cartas seja bastante diverso, as instituições fazem questão de ressaltar a importância do exame para salvar vidas, tornar o trânsito mais seguro e combater o tráfico de drogas.

Publicidade