Clique e assine com até 92% de desconto
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Engavetado, projeto de 500 milhões de dólares previa a despoluição da Baía de Guanabara

Não fosse a burocracia, a poluição da Baía de Guanabara poderia ter sido reduzida já para a Rio 2016. A ONG americana Second Chance ofereceu 500 milhões de dólares para a limpeza e construção de uma rede de esgoto nos rios da região. A empresa ATS foi contratada para o serviço e fez um projeto para quatro anos, com início em fevereiro de 2016. O plano […]

Por Da Redação Atualizado em 30 jul 2020, 21h53 - Publicado em 11 set 2016, 10h58
Dinheiro perdido

Dinheiro perdido

Não fosse a burocracia, a poluição da Baía de Guanabara poderia ter sido reduzida já para a Rio 2016.

A ONG americana Second Chance ofereceu 500 milhões de dólares para a limpeza e construção de uma rede de esgoto nos rios da região.

A empresa ATS foi contratada para o serviço e fez um projeto para quatro anos, com início em fevereiro de 2016. O plano perdeu-se, no entanto, entre as gavetas do governo do Rio e da Cedae.

Detalhe: o dono da ONG morreu. Bye, bye, 500 milhões de dólares.

Continua após a publicidade
Publicidade