Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Empresariado se mexe para derrubar veto a artigos da Lei de Falências

Bolsonaro vetou trechos dispositivos que tratam daisenção de PIS e Cofins na renegociação de créditos

Por Mariana Muniz Atualizado em 16 mar 2021, 15h34 - Publicado em 16 mar 2021, 16h30

A semana começa quente no Congresso com a movimentação de vários setores da economia para a derrubada de um veto presidencial a dispositivos da nova Lei de Falências.

O foco do empresariado é o veto do presidente Jair Bolsonaro aos art. 6º-B e 50-A, inciso II, da Lei nº 14.112/2020, aprovada em dezembro para dar mais fôlego a empresas passando por processos de recuperação judicial.

Os artigos vetados preveem o afastamento temporário da trava de 30% para uso de prejuízos fiscais acumulados e a isenção de PIS e Cofins na renegociação de créditos.

Na defesa dos dispositivos, o empresariado argumenta que, além de terem sido negociados diretamente com a equipe econômica, os artigos aproximam a lei brasileira de legislações internacionais e não ferem a Lei de Responsabilidade Fiscal.

Continua após a publicidade

Publicidade