Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Em semana decisiva, Dilma está sem ministros da Casa Civil e da Justiça

Na semana crucial para a definição do futuro político de seu governo, Dilma Rousseff está sem dois dos principais ministros. Estão vagos o Ministério da Justiça e a Casa Civil. Atordoada com a erosão dos apoios no Congresso, Dilma nem cogitou o óbvio: anular a mudança de Jaques Wagner para o bizarro ministério do gabinete […]

Por Da Redação Atualizado em 30 jul 2020, 23h01 - Publicado em 13 abr 2016, 16h43
Dilma: buracos na foto

Dilma: buracos na foto

Na semana crucial para a definição do futuro político de seu governo, Dilma Rousseff está sem dois dos principais ministros. Estão vagos o Ministério da Justiça e a Casa Civil.

Atordoada com a erosão dos apoios no Congresso, Dilma nem cogitou o óbvio: anular a mudança de Jaques Wagner para o bizarro ministério do gabinete presidencial e devolvê-lo à Casa Civil — o que lhe daria autoridade para negociar e para tocar minimamente o funcionamento do governo.

Na Justiça, José Eduardo Cardozo parece ter enterrado um sapo embaixo de sua mesa: depois de ser o mais longevo ocupante da pasta, foi sucedido por dois ministros-relâmpagos, Wellington Cesar e Eugenio Aragão.

Continua após a publicidade
Publicidade