Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Em Aparecida, Michelle Bolsonaro e ministro lançam novo programa

O projeto Brasil Fraterno, integrado pelo ministério de João Roma e pelo Sistema S, vai atuar na arrecadação de cestas básicas a famílias carentes

Por Robson Bonin 26 mar 2021, 17h37

Ao lado da primeira-dama Michelle Bolsonaro, o ministro da Cidadania, João Roma, lançou nesta sexta, em Aparecida (SP), o projeto Brasil Fraterno, novo programa do governo para arrecadação e distribuição de cestas básicas a famílias em vulnerabilidade.

O Brasil Fraterno é uma parceria do programa Pátria Voluntária, coordenado pela primeira-dama na pasta da Cidadania, com o Sistema S, representado no lançamento desta sexta pelo presidente do Sebrae, Carlos Melles.

O papel do Sistema S será usar sua capilaridade para captar recursos e gerir uma conta com doações aos municípios que mais sofrem neste momento de pandemia. “Estamos movimentando uma estrutura além da governamental. O Sistema S é um ativo do Estado brasileiro, engajado na função de promover o empreendedorismo, a autonomia e a dignidade do povo”, diz João Roma.

Um grito de socorro feito pelo prefeito de Aparecida (SP), Luiz Carlos Siqueira, durante audiência no início do mês de março, sensibilizou o ministro. Cidade-santuário da padroeira do Brasil, Aparecida sofre com a interrupção do turismo religioso por conta da pandemia: 70% da população está desempregada.

Ao ouvir o pedido por ajuda do Governo Federal, o ministro começou a construir o Brasil Fraterno. Aparecida é o pontapé inicial para o projeto alcançar o país inteiro.

Continua após a publicidade
Publicidade