Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Pedro Carvalho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Em 2004, Geddel já sabia que poderia parar onde parou

Ele escreveu, 13 anos atrás: 'autoridades públicas do nosso país são alcançados em seus desvios'

Por Gabriel Mascarenhas - 8 dez 2017, 07h27

Geddel Veira Lima sabe há tempos os riscos envolvidos na forma que ele escolheu para ganhar dinheiro, muito dinheiro.

Preso atualmente, o homem de 51 milhões de reais escreveu a respeito do tema quando ainda era deputado federal, em 2004.

Naquele ano, ele apresentou um projeto para impedir que larápios com mais 70 anos pudessem pleitear a redução do prazo de prescrição de seus crimes.

Na justificativa da proposta, Geddel aborda a atuação das forças de investigação e perpassa pela situação em que se encontra hoje.

Publicidade

“Com a independência e poder de ação do Ministério Público, muitos crimes contra a ordem pública e a economia popular vêm sendo apurados e punidos. Das ações delituosas investigadas, muitas envolvem autoridades públicas do nosso país, que são alcançados em seus desvios após longo exercício na administração pública”

Treze anos mais tarde, o autor do texto também “acabou alcançado em seus desvios”.

Publicidade