Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Eleição para Confederação Brasileira de Hipismo vira caso de polícia

Entidade recebeu denúncia de chapa com assinaturas falsificadas

Por Manoel Schlindwein Atualizado em 28 jan 2021, 08h29 - Publicado em 27 jan 2021, 17h02

A eleição da Confederação Brasileira de Hipismo (CBH) virou caso de polícia. O alagoano Hortêncio Costa Neto, um dos principais articuladores da candidatura de oposição encabeçada pela bilionária Bárbara Laffranchi, apresentou, segundo denúncia recebida pela Confederação, uma ata com assinatura falsificada. Caso confirmada, a irregularidade pode fazer com que ele perca o direito ao voto nesta sexta-feira.

Na denúncia, o cartório de Maceió atesta que as assinaturas não batem e que o registro necessário para habilitar a federação na eleição não foi feito. Os autores ainda pedem que o caso seja encaminhado à Polícia Civil e ao Ministério Público.

A Federação Paulista, maior do país, também deve ficar de fora da eleição, por estar inadimplente em uma taxa de 2.716 reais na data-limite prevista no edital. O candidato da situação, Kiko Mari, agora é o favorito.

Publicidade