Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Eduardo Bolsonaro vai ao paredão do gabinete do ódio por causa do BBB

Filho de Jair Bolsonaro entrou na disputa do reality show para pedir votos a um dos participante que estava no paredão

Por Robson Bonin - 4 abr 2020, 14h38

O paredão da última terça do Big Brother Brasil revelou um fã improvável do reality show da Globo. Eduardo Bolsonaro, o Zero Três do clã que se declara inimigo da emissora, surgiu nas redes no papel de um animado puxador de votos na disputa entre Felipe Prior, Manu Gavassi e Mari Gonzalez.

O deputado federal declarou apoio a Prior e pediu saída de Manu, a “esquerdista”. Essa atuação nas redes levou o próprio Eduardo ao paredão do gabinete do ódio. O filho do presidente recebeu uma reprimenda pelo ato falho de revelar admiração pelo “inimigo”.

Em tempo, o candidato apoiado por Eduardo deixou a casa em um paredão histórico.

Continua após a publicidade
Publicidade