Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

‘Economist’ põe Brasil em 50º em ranking de democracia

'A eleição de Jair Bolsonaro mostrou que populismo não está morto na América Latina'

Por Ernesto Neves Atualizado em 9 jan 2019, 17h32 - Publicado em 9 jan 2019, 17h01

A revista britânica “The Economist” divulgou nesta quarta (9) seu índice anual de democracia.

Com 167 países, o Brasil ocupou em 2018 uma amarga 50ª posição, chamado de democracia imperfeita.

“A eleição de Jair Bolsonaro mostrou que populismo não está morto na América Latina”, disse a publicação, conhecida como bíblia dos liberais. 

“Bolsonaro, que tomou posse em 1º de janeiro, moderou, ao menos por enquanto, seu linguajar desde a vitória, talvez por reconhecer a dificuldade em garantir apoio para sua agenda”, afirmou a revista.

O Brasil também ficou atrás do Chile, Uruguai, Argentina e Costa Rica.

Continua após a publicidade

Publicidade