Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

‘Economist’: Brasil a caminho de uma crise financeira única

Revista volta a tratar dos solavancos brasileiros

Por Ernesto Neves - Atualizado em 3 out 2018, 17h06 - Publicado em 3 out 2018, 16h08

Depois de chamar Jair Bolsonaro de risco à democracia, a edição desta semana da revista inglesa “The Economist” volta a tratar da situação nacional.

Segundo o semanário, o país está a caminho de um tipo único de crise financeira.

“Falhas crônicas de governança significam que o país travará uma batalha contra si mesmo”, diz o texto.

“O problema do Brasil é que as finanças do governo estão em um caminho perigoso. A dívida pública aumentou de 60% para 84% do PIB em apenas quatro anos”, segue o semanário. 

Continua após a publicidade

A revista diz que o ponto crítico acontecerá em agosto de 2019.

É quando o orçamento de 2020 será apresentado e, se a reforma previdenciária não estiver em vigor, será necessário um grande aperto nos gastos públicos.

E prevê um cenário sombrio se nada for feito:

“À medida que os poupadores brasileiros anteciparem a inflação e o caos econômico que resultarão da crescente dívida pública, eles tentarão escapar dela”, afirma a “Economist”.

Publicidade