Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

#ECONOMIA#Efeito Equador

Rafael Correa conseguiu a inédita proeza de colocar o Banco Central e boa parte do ministério da Fazenda no mesmo barco. Como se sabe, Correa ameaça dar um calote de 242 milhões de dólares no BNDES, dinheiro que está garantido por um mecanismo chamado de CCR. Esta sigla é de um  convênio que garante empréstimos […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 18h25 - Publicado em 15 dez 2008, 07h36

Rafael Correa conseguiu a inédita proeza de colocar o Banco Central e boa parte do ministério da Fazenda no mesmo barco. Como se sabe, Correa ameaça dar um calote de 242 milhões de dólares no BNDES, dinheiro que está garantido por um mecanismo chamado de CCR. Esta sigla é de um  convênio que garante empréstimos entre 12 países na América do Sul. O BC brasileiro nunca gostou de oferecer este tipo de garantia nos empréstimo aos hermanos e quase acabou com o CCR no governo FHC. Agora com a ameaça de Correa, o pessoal do BC ganhou apoio do Tesouro Nacional e de vários assessores de Guido Mantega.

Publicidade