Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

#ECONOMIA#Aracruz: muito risco por muito pouco

Quando se destrincham alguns números da embrulhada em que a Aracruz se meteu fica ainda mais difícil de entender porque a empresa foi com tanta sede ao pote cambial. As operações de proteção cambial através de derivativos financeiros produziram ganhos de cerca de 80 milhões de dólares por ano desde 2004 – um total de […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 18h40 - Publicado em 3 nov 2008, 07h45

Quando se destrincham alguns números da embrulhada em que a Aracruz se meteu fica ainda mais difícil de entender porque a empresa foi com tanta sede ao pote cambial. As operações de proteção cambial através de derivativos financeiros produziram ganhos de cerca de 80 milhões de dólares por ano desde 2004 – um total de pouco mais de 300 milhões de dólares até a onda estourar há dois meses. Beleza. Só que as perdas foram de 2 bilhões de dólares – o equivalente a um ano de exportações da Aracruz. Em resumo, alguém achou que valia a pena por em risco um ano de exportação da empresa para ganhar 80 milhões de dólares.

Publicidade