Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

E agora?

No sábado, enquanto os black-blocs sacudiam as ruas do país durante os protestos do Dia da Independência, Cristovam Buarque assistia a tudo de casa, atônito. Já no final da noite, Cristovam não aguentou segurar a angústia e começou a telefonar para os companheiros de Senado. Das sete tentativas, apenas Randolfe Rodrigues atendeu. Sem rodeios, Cristovam […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 05h25 - Publicado em 12 set 2013, 09h32
Cristovam Buarque: anfitrião

Angustiado com os protestos

No sábado, enquanto os black-blocs sacudiam as ruas do país durante os protestos do Dia da Independência, Cristovam Buarque assistia a tudo de casa, atônito.

Já no final da noite, Cristovam não aguentou segurar a angústia e começou a telefonar para os companheiros de Senado. Das sete tentativas, apenas Randolfe Rodrigues atendeu.

Sem rodeios, Cristovam perguntou ao colega:

– Randolfe, e agora, o que nós vamos fazer?

A dupla agora prepara um manifesto para publicar na imprensa, mas, até ontem à tarde, ambos conversavam no Plenário sobre “o que fazer”.

Continua após a publicidade

Publicidade