Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Drogas no avião da FAB: cabeças vão rolar no Planalto

Falha de segurança do GSI e da Abin permitiu entrada de 39 quilos de cocaína no avião reserva de Bolsonaro

Auxiliares diretos de Jair Bolsonaro ainda estão tentando controlar a crise do militar da Aeronáutica, preso com 39 quilos de cocaína na Espanha, mas já há uma certeza no palácio.

A falha de segurança do Gabinete de Segurança Institucional, que cuida da proteção do presidente, e da própria Agência Brasileira de Inteligência (leia mais em No avião reserva de Bolsonaro) –  ambos permitiram a entrada de uma mala com drogas no avião reserva de Bolsonaro – vai render demissões.

O episódio obrigou o próprio presidente a ter de mudar a rota do voo para o Japão (leia mais em Mudança de rota para Portugal), onde participará do G20.

Faltou o básico na segurança presidencial: um cão farejador.

ATUALIZAÇÃO: Segundo fontes do Planalto, a falha não foi propriamente do GSI ou da Abin. A abertura para o carregamento da droga foi dada pela FAB, que não submeteu o militar ao Raio-X obrigatório na Base Aérea de Brasília.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s