Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Doria sobe verba da educação em SP e joga pressão sobre Bolsonaro

Governador de SP aumentou em 1 bilhão de reais a fatia destinada ao setor para 2020

Por Robson Bonin 3 out 2019, 09h18

Enquanto o governo de Jair Bolsonaro sofre com protestos de movimentos estudantis por causa da penúria nas universidades federais — em sigilo, o MEC quer fatiar a estrutura dos campi com grandes empresas do setor imobiliário –, João Doria aumentou em 1 bilhão de reais a fatia destinada pelo governo de São Paulo à educação.

É mais uma linha de comparação na estratégia presidencial do tucano para mostrar aos eleitores de Bolsonaro que ele é melhor gestor que o presidente. A Lei Orçamentária enviada nesta segunda à Assembleia Legislativa destina 47 bilhões de reais à Secretaria da Educação para 2020.

Boa parte dos recursos, 32,6 bilhões de reais, será investida em programas do governo. As universidades estaduais ficarão com 12,1 bilhões de reais. Constam, ainda, no orçamento da Secretaria da Ciência, Tecnologia, Desenvolvimento Econômico e Inovação 1,6 bilhão de reais.

O ensino técnico, sob a responsabilidade do Centro Paula Souza, receberá 2,7 bilhões de reais, sendo 40 milhões de reais para investimentos na modernização de suas unidades e ampliação do número de escolas técnicas e faculdades de tecnologia.

Continua após a publicidade
Publicidade