Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Doria quer SP como maior produtor de vacinas da América Latina

Com duas fábricas em obras, o estado terá capacidade de entregar 2 milhões de doses por dia ao país

Por Robson Bonin Atualizado em 30 jul 2021, 18h29 - Publicado em 1 ago 2021, 18h14

Depois da conquista da vacina do Butantan contra a Covid-19, João Doria quer consolidar em São Paulo a marca de maior produtor de imunizantes da América Latina.

Com duas fábricas em obras, o estado terá capacidade de entregar 2 milhões de doses por dia ao país. Além de garantir o fornecimento interno, o governo paulista terá mais uma importante geração de receita ao entrar no mercado exportador de vacinas.

Para Doria, as fábricas serão uma espécie de “segunda temporada” da consolidação de sua campanha ao Planalto. A primeira ganhou força com a aprovação da vacina, apesar de todo o boicote realizado pelo governo de Jair Bolsonaro.

Publicidade