Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Dois ministros se licenciam para votar em liderança do PMDB

Os ministros Marcelo Castro (Saúde) e Celso Pansera (Ciência e Tecnologia) vão se licenciar do cargo até quinta-feira para votar em Leonardo Picciani para líder do PMDB na Câmara. O Planalto não queria que Castro deixasse o posto em meio a um surto de doenças provocadas pelo mosquito Aedes aegypti, sobretudo os casos de vírus […]

Por Da Redação Atualizado em 30 jul 2020, 23h31 - Publicado em 16 fev 2016, 20h03
Marcelo Castro: entre a Zika e o impeachment

Marcelo Castro: entre a Zika e o impeachment cas

Os ministros Marcelo Castro (Saúde) e Celso Pansera (Ciência e Tecnologia) vão se licenciar do cargo até quinta-feira para votar em Leonardo Picciani para líder do PMDB na Câmara.

O Planalto não queria que Castro deixasse o posto em meio a um surto de doenças provocadas pelo mosquito Aedes aegypti, sobretudo os casos de vírus zika, que estão sendo associados à explosão de casos de microcefalia no país.

Mas o risco de derrota de Picciani para Hugo Motta, candidato de Eduardo Cunha, falou mais alto que o desgaste de imagem da saída do ministro da Saúde.

Castro e Pansera acertaram a licença provisória nesta terça-feira no Palácio do Planalto.

O suplente do ministro de Ciência e Tecnologia também é do PMDB, razão pela qual sua exoneração provisória não tinha sido tratada ainda. Mas como os votos são incertos e a chance de traição é alta, o governo considerou mais seguro mandar Pansera de volta para votar.

Continua após a publicidade

Publicidade