Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Raquel Dodge “libera” Palocci para falar na CPI do BNDES

Ex-ministro, que afirmou querer "limpar sua vida", voltará a ser chamado pela comissão

Por Evandro Éboli - 5 jun 2019, 08h32

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, recebeu no final da tarde de ontem o presidente da CPI do BNDES, Vanderlei Macris (PSDB-SP), e o relator, Altineu Côrtes (PL-RJ). Trataram do assunto Antônio Palocci.

Na semana passada, o ex-ministro compareceu à CPI, disse que adoraria falar porque deseja passar sua vida “a limpo”, mas não podia. Contou que, como tem uma delação pendente de aprovação no Ministério Público, estaria impedido.

Dodge afirmou aos parlamentares que não há objeções quanto ao depoimento de Palocci.

Será chamado de volta. É aguardar.

Publicidade