Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Dinheiro vivo

Mais um fato inusitado promete alimentar a teoria da conspiração sobre a conduta da Portuguesa na última rodada do Brasileirão do ano passado. Em 8 de dezembro, a Lusa escalou irregularmente o atleta Heverton, suspenso pelo STJD três dias antes da partida. Na semana do jogo, a Portuguesa pagou parte dos salários atrasados dos jogadores […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 04h17 - Publicado em 11 mar 2014, 07h26
Heverton: o pivô da polêmica do Brasileirão

Heverton: o pivô da polêmica do Brasileirão

Mais um fato inusitado promete alimentar a teoria da conspiração sobre a conduta da Portuguesa na última rodada do Brasileirão do ano passado. Em 8 de dezembro, a Lusa escalou irregularmente o atleta Heverton, suspenso pelo STJD três dias antes da partida.

Na semana do jogo, a Portuguesa pagou parte dos salários atrasados dos jogadores com dinheiro vivo. Durante o ano, os pagamentos da Lusa sempre foram efetuados via depósito bancário.

A assessoria do jogador Muralha, hoje no Flamengo, confirma a informação e afirma que as notas foram colocadas em envelopes e entregues a cada um em mãos.

Continua após a publicidade

Publicidade