Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Dilma quer que Viana seja o mensageiro de seu impeachment

Pela ordem natural das coisas, o documento avisando sobre o impeachment, que deve ser levado a Dilma Rousseff caso o impedimento seja aprovado, seria entregue à presidente pelo primeiro-secretário do Senado, Vicentinho Alves, do PR de Tocantins. Dilma, no entanto, quer que o 1º vice-presidente, Jorge Viana, seja o mensageiro da notícia ruim. Isso porque, […]

Por Da Redação Atualizado em 30 jul 2020, 22h46 - Publicado em 10 Maio 2016, 17h43
Viana: discreto

Viana: discreto

Pela ordem natural das coisas, o documento avisando sobre o impeachment, que deve ser levado a Dilma Rousseff caso o impedimento seja aprovado, seria entregue à presidente pelo primeiro-secretário do Senado, Vicentinho Alves, do PR de Tocantins.

Dilma, no entanto, quer que o 1º vice-presidente, Jorge Viana, seja o mensageiro da notícia ruim.

Isso porque, sendo Viana o responsável pela comunicação, ele faria tudo com discrição, entraria no Planalto pela garagem e iria embora sem maiores alardes.

O temor no Planalto é que, não sendo Viana o mensageiro, aconteça como no impeachment de Fernando Collor, quando senadores foram andando até o Palácio num ato midiático de “bota fora”.

Continua após a publicidade
Publicidade