Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Na Bahia, PT treina candidatos para a campanha nas redes sociais

Partido deve lançar mais de 140 candidatos a prefeito no estado

Por Manoel Schlindwein Atualizado em 23 set 2020, 13h32 - Publicado em 23 set 2020, 12h32

Seja pelos avanços da tecnologia, seja pelo isolamento social imposto pela pandemia, o fato é que o PT precisa encontrar novas formas de se aproximar do eleitor, reflete o presidente do diretório estadual do partido na Bahia, Éden Valadares.

“O PT, nascido e criado nas ruas, nas mobilizações presenciais, está desafiado a deixar de ser um partido analógico para ser digital rapidamente”, adverte Valadares. Para dar conta do recado, o partido investiu em cursos de redes sociais com técnicas especialmente voltadas aos candidatos aos postos de prefeito e vereador. Em outra frente, já trabalha com o WhatsApp.

  • O partido está organizado em 372 das 417 cidades baianas: são 324 diretórios municipais e 48 comissões provisórias. Para o pleito deste ano, a expectativa é lançar mais de 3.500 candidatos a vereador. Nas contas de Valadares, serão ao menos 140 candidatos a prefeito e outros 54 vices.

    ASSINE VEJA

    A vez das escolas Leia esta semana em VEJA: os desafios da retomada das aulas nas escolas brasileiras. E mais: Queiroz vai assumir toda a responsabilidade por ‘rachadinha’
    Clique e Assine

    Dentre as 50 maiores cidades da Bahia, o PT disputará com candidatura própria em 28 delas. Além da capital, Salvador, o partido lançará candidaturas em Juazeiro, Camaçari, Itabuna, Lauro de Freitas, Teixeira de Freitas, Porto Seguro, Senhor do Bomfim, Serrinha e Conceição do Coité. Em Feira de Santana e Vitória da Conquista o partido lidera as primeiras pesquisas de intenção de voto.

    Continua após a publicidade
    Publicidade