Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Pedro Carvalho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Por ação de Flávio Bolsonaro, deputados podem se safar da Lava-Jato

Luiz Antonio Martins (PDT) e Marcos Abrahão (Avante) utilizam decisão sobre o Coaf

Por Ernesto Neves - Atualizado em 10 set 2019, 18h32 - Publicado em 10 set 2019, 17h56

O Tribunal Regional Federal da 2ª Região, no Rio, julgará no dia 26 de setembro se paralisa o processo por corrupção contra os deputados Luiz Antonio Martins (PDT) e Marcos Abrahão (Avante).

Os dois são réus na ação resultante da Operação Furna da Onça, que investiga o pagamento de mensalinho na Assembleia Legislativa do Rio.

O pedido foi feito com base na decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, que suspendeu o andamento de ações com dados fornecidos pelo Coaf sem autorização judicial.

Toffoli atendeu pedido da defesa do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ).

Publicidade