Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Deputados do PP atestam derretimento de Bolsonaro na base

'Hoje, 90% do eleitor de direita gostaria de uma opção diferente para votar', diz um deputado sobre a queda de popularidade presidencial

Por Robson Bonin Atualizado em 27 jul 2021, 11h19 - Publicado em 27 jul 2021, 12h30

A chegada de Ciro Nogueira ao Planalto, para comandar a Casa Civil, deu esperanças a uma ala bolsonarista que deseja ter alguma estrutura partidária para disputar a reeleição em uma sigla grande em 2022.

Tirando essa turma, hoje instalada no PSL, são poucos no partido de Nogueira os que aprovam a ideia. Boa parte da bancada do PP na Câmara é contra o retorno de Bolsonaro. Para deputados ouvidos pelo Radar, o presidente tornou-se um problema por causa de suas falas descontroladas e pela deterioração de sua popularidade.

“Incrível o emagrecimento da avaliação positiva do Bolsonaro na base. Hoje, 90% do eleitor de direita gostaria de uma opção diferente. Há um mês, a gente não encontrava pessoas falando contra ele. Agora a coisa está impressionante. Gente de classe média alta abrindo voto para Lula por ser contra ele”, diz um importante parlamentar do PP.

“E o pior é que se ele calasse a boca e se vacinasse retomaria muito do que perdeu”, segue o mesmo deputado.

A leitura no partido é de que Nogueira teria condições políticas de mudar a situação de Bolsonaro junto ao eleitorado, mas, para isso, teria que contar com algo quase impossível: a moderação do presidente.

Continua após a publicidade
Publicidade