Clique e assine com até 92% de desconto
Radar Por Gabriel Mascarenhas (interino) Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Deputado quer obrigar aplicativos a informarem dados de vendedores

Compartilhar endereço e número de telefone traria mais segurança ao consumidor, defende projeto

Por Manoel Schlindwein Atualizado em 26 ago 2020, 13h25 - Publicado em 26 ago 2020, 11h32

Viralizou recentemente nas redes sociais a história do carioca que comprou um telefone celular pela internet e, quando abriu a caixa, havia uma mandioca no lugar da encomenda. Golpes como esse estão na mira de um projeto de lei apresentado na Câmara.

O texto, de autoria do deputado Eduardo Bismarck, obriga empresas a serem mais transparentes com os clientes que fazem compras pela internet, obrigando cada plataforma a rastrear os dados pessoais de quem vende na rede.

Na prática, a iniciativa pede que as empresas forneçam ao consumidor dados como número de telefone e endereço do vendedor do produto, como uma loja ou restaurante. Quem não cumprir com a lei estará sujeito às penalidades previstas no Código de Defesa do Consumidor, como multa; apreensão do produto; inutilização do produto; entre outras penalidades.

Para o autor do projeto, muitas vezes, depois de realizado o pedido, o consumidor encontra dificuldades em localizar o contato do fornecedor do serviço ou produto solicitado. “Dessa forma, estabelecemos que o provedor de aplicações de internet que oferte entrega de produtos ou serviços deve disponibilizar, em formato simples e de fácil acesso, telefone e endereço da empresa aos consumidores”, explica Bismarck.

ASSINE VEJA

Aborto: por que o Brasil está tão atrasado nesse debate Leia nesta edição: as discussões sobre o aborto no Brasil, os áudios inéditos da mulher de Queiroz e as novas revelações de Cabral
Clique e Assine
Continua após a publicidade
Publicidade