Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Depois de Silveira, Câmara terá que votar afastamento de Flordelis

TJRJ decidiu afastar do mandato a deputada federal que é acusada de mandar matar o próprio marido, o pastor Anderson do Carmo

Por Mariana Muniz 23 fev 2021, 15h28

A Justiça do Rio decidiu afastar do mandato nesta terça a deputada Flordelis (PSD). O motivo da decisão foi o fato de os desembargadores do TJRJ terem constatado movimentos da parlamentar para atrapalhar a investigação em que é acusada de ser a mandante da morte do marido, o pastor Anderson do Carmo.

O relator do processo, desembargador Celso Ferreira Filho, votou a favor do afastamento. Os outros dois colegas dele, Antônio José e Katia Jangutta, seguiram o voto. “Há situações que me causaram perplexidade. São 50 anos que convivo nessa casa de conflitos e há muito tempo não vejo uma situação tão complexa, estranha e que causa tanta surpresa. Lidamos com homicídio, improbidade, mas nesse processo há uma gama de circunstâncias estranhas”, disse Filho.

A decisão dos magistrados será submetida ao plenário da Câmara dos Deputados para que decidam se o afastamento será mantido, conforme determina a Constituição Federal.

Publicidade