Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Depois de chamar Pacheco de ‘covarde’, Malafaia pede audiência no Senado

Pastor vai levar grupo de evangélicos ao Congresso para defender a aprovação de André Mendonça ao STF, nome travado por Alcolumbre na CCJ

Por Robson Bonin Atualizado em 14 set 2021, 11h02 - Publicado em 14 set 2021, 11h00

Não é só Bia Kicis que detona o STF num dia e, no outro, vai tirar foto com Luiz Fux na Corte. O pastor Silas Malafaia também gosta de encontrar com seus alvos.

Depois de chamar o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, de “covarde” nas redes sociais, Malafaia solicitou agenda para encontrar Pacheco ao lado de um grupo de lideranças evangélicas.

Vai defender a aprovação de André Mendonça ao STF. Malafaia mergulhou na candidatura do indicado de Jair Bolsonaro e tenta passar a impressão de que “lidera” o grupo evangélico.

No último 7 de setembro, participou das manifestações ao lado de Bolsonaro e chegou a chamar o ministro Alexandre de Moraes de “ditador da toga”.

Pacheco, que vem mantendo a postura de diálogo, vai receber o grupo de evangélicos, dizer que deu encaminhamento ao assunto e que a questão de Mendonça está nas mãos do senador Davi Alcolumbre, presidente da CCJ e aliado do Planalto, a quem o governador confiou bilhões do orçamento das emendas parlamentares.

Continua após a publicidade
Publicidade