Clique e assine com até 92% de desconto
Radar Por Gabriel Mascarenhas (interino) Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Depois da Lava-Jato, outra força-tarefa tem demissão

Procurador atribuiu saída a decisões tomadas pela Procuradoria-Geral da República

Por Mariana Muniz Atualizado em 4 set 2020, 10h53 - Publicado em 4 set 2020, 09h32

O procurador Anselmo Henrique Cordeiro Lopes, que comanda a força-tarefa da Operação Greenfield, anunciou sua saída do grupo de trabalho.

A notícia foi comunicada pelo procurador aos colegas da Procuradoria da República do Distrito Federal nesta sexta-feira.

Em carta, o coordenador da Greenfield atribui a decisão de encerrar a sua participação a uma insatisfação “com a insuficiência de dotação de uma estrutura adequada de trabalho à força-tarefa”. Ele também cita motivos familiares.

“De fato, a atuação da Força-Tarefa Greenfield restou bastante prejudicada pela recente decisão da Procuradoria-Geral da República de não mais prorrogar a desoneração dos colegas Sara Moreira e Leandro Musa, deixando-me como único membro exclusivo da FT Greenfield”, afirma.

Segundo o procurador, a Greenfield é um “universo imenso de casos e investigações, que envolve cifras bilionárias”, impondo enorme responsabilidade, “não sendo possível que um só procurador da República se dedique com exclusividade a esse complexo investigativo”.

“Por maior que seja o espírito público e a vontade de lutar pela Justiça, permanecer como único membro de dedicação exclusiva à força-tarefa pareceu-me inaceitável”, disse.

ASSINE VEJA

Os riscos do auxílio emergencial Na edição da semana: a importância das reformas para a saúde da economia. E mais: os segredos da advogada que conviveu com Queiroz
Clique e Assine
Continua após a publicidade
Publicidade