Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Demóstenes espalha ‘fake news’ pelas redes sociais

Vídeo informa que senador cassado é o autor da Lei Maria da Penha

Demóstenes Torres, aquele ex-senador amigaço do bicheiro Carlinhos Cachoeiras, tem divulgado nas redes sociais um vídeo em que duas crianças declamam um cordel sobre uma fantasiosa trajetória da excelência.

O texto desqualifica a cassação do mandato de Demóstenes e trata o processo a que ele respondeu, anulado pela Justiça, como fake news.

Ao final do vídeo, porém, as crianças são usadas para espalhar uma notícia falsa, esta, sim, sobre o senador.

Em verso, elas afirmam ser Demóstenes o verdadeiro responsável por uma das lei mais importantes da história do país, a Maria da Penha.

Não é verdade.

O projeto é de autoria do poder Executivo, e o parceirão de Cachoeira sequer relatou a proposta no Senado.

Só faltou botar as crianças para dizer que ele não nunca fez negócios com bicheiro.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Alberto de Araujo

    Não tem fim a falta de caráter dos políticos verde amarelo. Aproveitam-se das crianças para fazer o que mais gosta; enganar o povo.Infelizmente, “engana que eu gosto” dá certo em nosso país com demanda de educação.

    Curtir

  2. Paulo Bandarra

    Bom, negócios com o bicheiro quem fazia era o PT. Só que resolveram exagerar.

    Curtir