Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Defesa de Doria diz que denúncia de crime eleitoral tem o objetivo de ‘tumultuar’

O tucano João Doria não parece muito preocupado com uma denúncia contra sua chapa estar nas mãos de Rodrigo Janot. Por seu vice possuir foro privilegiado, a promotoria eleitoral de São Paulo encaminhou à PGR uma imputação contra a chapa do PSDB alegando crime eleitoral por terem veiculado símbolo da prefeitura em propaganda de TV, […]

Por Da Redação Atualizado em 30 jul 2020, 21h50 - Publicado em 15 set 2016, 18h11
jpn_4418-joao-doria

Tumulto

O tucano João Doria não parece muito preocupado com uma denúncia contra sua chapa estar nas mãos de Rodrigo Janot.

Por seu vice possuir foro privilegiado, a promotoria eleitoral de São Paulo encaminhou à PGR uma imputação contra a chapa do PSDB alegando crime eleitoral por terem veiculado símbolo da prefeitura em propaganda de TV, além de empregar computação gráfica e efeitos visuais, artifícios estes que a legislação proíbe.

Para Anderson Pomini, advogado do PSDB, a acusação, formulada por Marta Suplicy (PMDB), tem “apenas e tão somente o intuito de tumultuar”.

Negando que o tucano tenha cometido deslizes, o defensor disse que a apuração de crime eleitoral é um procedimento padrão.

 

Continua após a publicidade
Publicidade