Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Decoração glamourosa

O arquiteto Alexandre Milhomen ficou famoso na semana passada ao depor na CPI mista do Cachoeira sob a alcunha de “decorador do Cachoeira”. Aos parlamentares da CPI, Milhomen estimou em 500 000 reais a reforma feita pela mulher do bicheiro, Andressa Mendonça, na casa que era de Marconi Perillo e foi “emprestada” (na versão de […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 08h28 - Publicado em 2 jul 2012, 19h23

Três anos de salário do delegado

O arquiteto Alexandre Milhomen ficou famoso na semana passada ao depor na CPI mista do Cachoeira sob a alcunha de “decorador do Cachoeira”.

Aos parlamentares da CPI, Milhomen estimou em 500 000 reais a reforma feita pela mulher do bicheiro, Andressa Mendonça, na casa que era de Marconi Perillo e foi “emprestada” (na versão de Perillo) pelo vereador Wladimir Garcez. Milhomen ainda foi além ao classificar de “glamourosa” a decoração e dizer que a mulher do bicheiro tinha “bom gosto excessivo”.

Beleza. Com a divulgação dos salários do governo federal nesta semana, o que se sabe agora é que os delegados Raul Alexandre (Operação Vegas) e Matheus Mela Rodrigues (Operação Monte Carlo) teriam de trabalhar três anos seguidos para juntar o dinheiro torrado na “decoração glamourosa”.

Continua após a publicidade
Publicidade