Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

De olho na crise do Amazonas, Amapá decide hoje novo lockdown

Comitê Judicial de Saúde cita falta de leitos de UTI e descontrole na transmissão do vírus na região

Por Manoel Schlindwein Atualizado em 15 jan 2021, 11h39 - Publicado em 15 jan 2021, 09h32

O governo do Amapá avalia nesta sexta-feira a possibilidade de reforçar o isolamento social da população por meio de um novo lockdown. O Estado acompanha com atenção o cenário vivenciado pelo Amazonas, que registrou ontem mortes por asfixia nos hospitais de Manaus por falta de oxigênio.

A reunião do comitê estadual de saúde está marcada para o início da tarde de hoje e a palavra final caberá ao governador Waldez Góes. O primeiro lockdown no Estado foi decretado em maio, no início da pandemia, e durou 15 dias. Agora, a medida seria uma forma de tentar evitar os efeitos da segunda onda da crise sanitária.

Após reunião virtual ontem, o Comitê Judicial de Saúde, do Tribunal de Justiça do Amapá, recomendou a “imediata radicalização das medidas de restrição de circulação das pessoas através de lockdown”. Como argumentos, o comitê cita a exaustão da capacidade de leitos de UTI na rede pública e a taxa de transmissão superior a 1,0, o que evidencia o descontrole na transmissão do vírus.

Publicidade