Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pasta de Damares diz que procuradora expôs pessoas ameaçadas no Rio

Nem mesmo o governo sabe a identidade das testemunhas, mas sabe-se que a maior parte delas é protegida contra ameaças das milícias

O ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, chefiado por Damares Alves, decidiu acionar a procuradora dos Direitos do Cidadão, Débora Duprat, no Conselho Nacional do Ministério Público.

Em maio, Duprat mandou divulgar no site da Procuradoria-Geral da República uma recomendação sobre o pedido de prestação de contas de uma entidade responsável pela proteção a testemunhas no Rio.

No afã de acossar o ministério de Damares, Duprat acabou divulgando o nome e o endereço da entidade, o que, para o governo, acabou colocando as testemunhas lá abrigadas em situação de risco.

Nem mesmo Damares sabe a identidade das testemunhas, mas sabe-se que a maior parte delas é protegida contra ameaças da milícia carioca.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s