Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Crivella sobre insegurança: Rio deveria ser todo murado, como Jerusalém

Prefeito eleito do Rio, Marcelo Crivella defendeu que o Rio fosse totalmente cercado por muros para que não entrassem armas e drogas na cidade. “Estamos vivendo uma profunda crise moral”, disse ele, sobre os recentes episódios de violência na cidade. “Deveria ser murada como Jerusalém”, afirmou ele, que acaba de voltar de uma viagem a […]

Por Da Redação Atualizado em 30 jul 2020, 21h17 - Publicado em 21 nov 2016, 16h30
WhatsApp Image 2016-11-21 at 3.15.19 PM (1)

O líder judaico Natan Sharansky, a vereadora Teresa Bergher, Marcelo Crivella, o presidente da Federação Israelita, Herry Rosenberg, e o cônsul honorário de Israel, Osias Wurman

Prefeito eleito do Rio, Marcelo Crivella defendeu que o Rio fosse totalmente cercado por muros para que não entrassem armas e drogas na cidade. “Estamos vivendo uma profunda crise moral”, disse ele, sobre os recentes episódios de violência na cidade. “Deveria ser murada como Jerusalém”, afirmou ele, que acaba de voltar de uma viagem a Israel.

A declaração foi feita durante um encontro com líderes judaicos e evangélicos realizado na tarde desta segunda (21). O evento foi organizado pela vereadora Teresa Bergher (PSDB), e aconteceu na Catedral Mundial da Fé, em Del Castilho, um dos maiores templos da Igreja Universal do país.

O local conta com uma maquete que reproduz Jerusalém que, segundo Crivella, é ótima para quem não tem dinheiro para viajar à Terra Santa. “Os evangélicos adoram”, disse.

Crivella conversou com Natan Sharansky, um dos principais líderes judaicos do planeta. Defensor da democracia, Sharansky foi preso e mandado para os campos de trabalhos forçados da Sibéria durante o regime soviético.

Continua após a publicidade
Publicidade