Clique e assine com 88% de desconto
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Pedro Carvalho. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Crise no PSL adia encontro de Eduardo Bolsonaro com deputados alemães

Parlamentares estão interessados em temas como Amazônia, índios, liberação de armas e também questionam sobre Macron

Por Evandro Éboli - 9 out 2019, 07h01

A crise instalada no PSL ontem por conta de declarações do presidente mexeu na agenda do filho deputado, Eduardo Bolsonaro, que deveria ter recebido ontem um grupo de doze deputados alemães em visita ao Brasil. O encontro foi adiado para hoje.

O grupo estrangeiro circulou ontem por gabinetes do Congresso. Alguns temas eram favoritos e queriam ouvir sobre Amazônia, questão indígena, criminalidade no Rio e liberação de armas no Brasil.

Também tocaram muito no imbroglio com Emanuel Macron. Foi quando o presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado, Nelsinho Trad, exibiu num mapa a Guiana Francesa. E contou a eles que parte da Amazônia é francesa.

Além de Eduardo, os alemães estarão hoje no Ministério do Meio Ambiente e na Funai.

Publicidade