Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Cresce número de empresas brasileiras comprometidas com pacto da ONU

Mesmo com a pandemia, país registrou 200 novos signatários da Rede Brasil do Pacto Global.

Por Manoel Schlindwein Atualizado em 23 out 2020, 17h32 - Publicado em 26 out 2020, 14h32

Maior iniciativa de sustentabilidade corporativa do país, a Rede Brasil do Pacto Global da ONU chegou a mil signatários. Apenas neste ano, mesmo com a pandemia, foram 200 novos membros para a rede brasileira, a terceira maior do Pacto Global no mundo, que é formada por 68 redes locais. São mais de 11 mil empresas signatárias de 160 países.

“Sustentabilidade deixou de ser um conceito e passou a ser cada vez mais parte da estratégia de negócios das empresas. E não é o Pacto Global quem diz isso, são os investidores, consumidores… e o setor privado entendeu o recado e está avançando nessa agenda, mesmo em uma crise como essa que vivemos em 2020”, afirma Carlo Pereira, diretor-executivo da Rede Brasil do Pacto Global da ONU.

Para ser signatária do Pacto Global, as empresas tem de se comprometer a seguir os 10 princípios do Pacto, derivados da Declaração Universal de Direitos Humanos e outros documentos da ONU.

Hoje a rede é formada por 64,5% de empresas, sendo 34% PMEs. ONGs compõem 12,8% da rede, 10,6% são municípios e organizações públicas, 2,9% entidades acadêmicas e 1,4% fundações. São Paulo é o Estado que concentra a maioria dos signatários, com quase um terço deles, seguido por Paraná, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

Continua após a publicidade
Publicidade