Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

CPI tem reunião secreta com apresentação de áudios e mensagens de lobista

Senadores estão reunidos há cerca de uma hora para analisar documentos sigilosos referentes a Marconny Faria, que faltou ao depoimento

Por Gustavo Maia 2 set 2021, 12h23

Diante da ausência do depoente convocado para depor nesta quinta-feira, Marconny Faria, https://veja.abril.com.br/blog/radar/cpi-ordena-que-policia-do-senado-busque-suposto-lobista-para-depor-a-forca/ os integrantes da CPI da Pandemia estão reunidos há cerca de uma hora em uma sessão secreta para analisar áudios, mensagens e documentos sigiloso referentes à atuação do suposto lobista da Precisa Medicamentos.

O material foi coletado em investigação do MPF no Pará e tem milhares de conversas de Marconny. A reunião da CPI chegou a ser iniciada, mas foi interrompida depois de o relator, Renan Calheiros, tentar reproduzir um áudio em que o suposto lobista conversava com a advogada Karina Kufa, que trabalha para o presidente Jair Bolsonaro.

O presidente da comissão, Omar Aziz, suspendeu a reunião e chamou os senadores para uma reunião reservada.

Há pouco, o senador Alessandro Vieira, suplente da CPI, concedeu uma entrevista coletiva e disse que a sessão secreta se destina à apresentação para o colegiado de documentos e áudios que não podem ser divulgados por estarem sob segredo de Justiça.

“Mas precisam ser de conhecimento dos integrantes da CPI para que se possa deliberar com relação aos próximos passos”, declarou.

Nos últimos dias, membros da comissão e seus assessores têm enfrentado dificuldades para acessar o material, após uma cobrança do STF com relação ao vazamento de documentos da CPI.

À tarde, segundo Vieira, os senadores deverão colher o depoimento do ex-secretário da Saúde do Distrito Federal Francisco Araújo Filho, preso na Operação Falso Negativo, no ano passado.

Continua após a publicidade
Publicidade