Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

CPI irá pra cima de órgãos que sonegam dados de investigados

Banco Central, Receita e o Ministério da Saúde estão na mira dos senadores

Por Robson Bonin Atualizado em 9 set 2021, 18h06 - Publicado em 12 set 2021, 10h02

A CPI da Pandemia decidiu ir pra cima do Banco Central, da Receita e do Ministério da Saúde por retardarem a entrega de dados de investigados ao colegiado.

Os órgãos do Executivo usam diferentes formas para adiar o envio de informações requeridas pela CPI. A Receita pede prazo padrão de 20 dias. Já o Banco Central ainda não mandou diversas quebras de sigilos aprovadas pelos senadores.

O Ministério da Saúde só mandou documentos sobre os gastos de cerca de 20 milhões de reais, dos mais de 70 milhões de reais gastos em publicidade durante a pandemia.

Nesta semana, a CPI vai decidir como vai enfrentar esse boicote.

Continua após a publicidade
Publicidade