Clique e assine com até 92% de desconto
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Covas cobra ‘compostura’ de Russomanno após fala sobre moradores de rua

Candidato de Bolsonaro em São Paulo sugeriu que população de rua tem mais resistência ao coronavírus porque não toma banho.

Por Manoel Schlindwein Atualizado em 14 out 2020, 17h44 - Publicado em 14 out 2020, 17h42

Na avaliação do candidato à prefeitura de São Paulo Celso Russomano (Republicanos), a população de rua teria mais resistência à Covid-19 por não tomar banho regularmente. A fala do candidato de Jair Bolsonaro na capital foi criticada, especialmente porque não há comprovação científica para o argumento.

Ao comentar as declarações do adversário na campanha eleitoral, o prefeito Bruno Covas pediu para evitar a politização da doença. “Não podemos tratar essa doença como coisa de esquerda ou direita ou com finalidade eleitoral. Muito menos estabelecer que a população em situação de rua é diferente do ser humano e tratar sem nenhum conhecimento científico uma questão como essa”, afirmou Covas.

“Estamos falando de uma doença grave. Morreram mais de 150 mil pessoas. É preciso ética, é preciso compostura”, enfatizou o prefeito durante um almoço para empresários realizado hoje.

Publicidade