Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Corrida pelo voto conservador acaba de ficar mais acirrada

Luis Fux facilitou o voto de policiais militares que estiverem em serviço no dia da eleição

Por Pedro Carvalho 26 mar 2018, 14h32

O presidente do TSE Luiz Fux acaba de deixar a disputa pelo voto conservador mais acirrada. Na manhã desta segunda-feira (26), Fux determinou que todos os militares que estiverem em serviço no dia da eleição poderão votar em qualquer zona eleitoral.

Com a decisão, os batalhões têm até o dia 23 de agosto para encaminharem à Justiça Eleitoral os nomes dos agentes que estarão em serviço. O pedido é do deputado federal Major Olímpio (SD-SP).

Isso significa que uma boa parcela de policiais militares que antes não votavam por estarem trabalhando agora poderão ir às urnas — só em São Paulo, estima-se que um quarto de todos os agentes ficam fora das eleições.

Parece pouco, mas não é. Em uma eleição que tem tudo para ser acirrada, cada voto conta. E quem ganha com a decisão de Fux são os candidatos que levantarem a bandeira da segurança pública.

É por essas e outras que a corrida pela parcela conservadora da população está acirrada. Agora, acaba de ficar um pouco mais…

Continua após a publicidade
Publicidade