Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia e Mariana Muniz. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Coronavírus: autoridades sanitárias preocupadas com geografia do Rio

Alta densidade populacional pode ser barreira para tratamento da epidemia na cidade

Por Mariana Muniz 9 mar 2020, 17h32

A cúpula da saúde pública do Rio está preocupada com uma particularidade da geografia da cidade no enfrentamento à epidemia: retrato da desigualdade que marca o Rio, as comunidades apresentam alta densidade populacional, casas muito próximas e limitações estruturais para garantir o isolamento adequado em caso de contaminação pelo coronavírus.

E tem gente da área achando que a Secretaria de Saúde não está preparada para lidar com esse fator. Em tempo: a Rocinha, maior favela do Rio, era, até pouco tempo atrás, um dos lugares com maior incidência de tuberculose no estado.

Publicidade