Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Contra Renan, Randolfe ou Taques

A CPI de Cachoeira não apenas sepultou a possibilidade de indiciamentos da turma envolvida com o bicheiro como enfraqueceu sensivelmente o movimento de construção de uma candidatura alternativa à de Renan Calheiros para a presidência do Senado. Como se sabe, Renan ofereceu ao PSDB a chance de livrar Marconi Perillo do indiciamento, se comprometendo a […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 07h10 - Publicado em 21 dez 2012, 07h21

Candidato em potencial

A CPI de Cachoeira não apenas sepultou a possibilidade de indiciamentos da turma envolvida com o bicheiro como enfraqueceu sensivelmente o movimento de construção de uma candidatura alternativa à de Renan Calheiros para a presidência do Senado.

Como se sabe, Renan ofereceu ao PSDB a chance de livrar Marconi Perillo do indiciamento, se comprometendo a trabalhar pela derrota do relatório de Odair Cunha. E assim foi feito. Mas como não existe almoço grátis, Renan entregou a conta: o apoio ao nome dele na disputa para a Mesa Diretora da Casa.

Com isso, quase ninguém mais acredita na possibilidade de Luiz Henrique da Silveira ou um tucano topar enfrentar Renan. Para Randolfe Rodrigues, agora, só há duas alternativas:

– O nosso grupo foi desmobilizado por Renan. Então, se nada mudar até fevereiro, o candidato serei eu ou será o Pedro Taques. Não restou mais ninguém.

Continua após a publicidade

Publicidade