Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Contas do Postal Saúde são aprovadas em velocidade relâmpago

Demonstrações contábeis da operadora dos Correios foi chancelada pela diretoria e por dois colegiados em seis dias

Por Gabriel Mascarenhas 24 out 2017, 08h31

O sonho de qualquer executivo da iniciativa privada é lidar com colegiados tão parceiros quanto os conselhos Deliberativo e Fiscal do Postal Saúde, a operadora de saúde dos funcionários dos Correios.

A diretoria do Postal Saúde aprovou as contas de 2016 – com ressalvas – no dia 21 de março deste ano. O Conselho Fiscal assinou embaixo 48 horas depois.

A tramitação-relâmpago foi cumprida à risca pelo Conselho Deliberativo, que chancelou as demonstrações contábeis do ano anterior menos de uma semana depois, no dia 27 de março.

Isso porque tanto a ANS quanto uma auditoria externa haviam apontado uma série de, digamos, incongruências no balanço do Postal Saúde.

A prudência sugere aos conselheiros da operadora que tirem alguma lição do que viram no Postalis, fundo de previdência dos Correios, que está sob intervenção.

Continua após a publicidade

Publicidade