Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Confusão nos ares

O Sindetur-SP, entidade que reúne as empresas de turismo de São Paulo, suspendeu por 180 dias a Decolar.com, que lidera a venda de passagens online no Brasil. Alega que os preços apresentados no site da empresa não condizem com o valor pago pelos clientes no final da compra. O motivo são taxas não anunciadas. O […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 05h38 - Publicado em 12 ago 2013, 17h22

Taxas ocultas

O Sindetur-SP, entidade que reúne as empresas de turismo de São Paulo, suspendeu por 180 dias a Decolar.com, que lidera a venda de passagens online no Brasil. Alega que os preços apresentados no site da empresa não condizem com o valor pago pelos clientes no final da compra. O motivo são taxas não anunciadas.

O sindicato cobra que a Decolar.com faça ajustes em suas peças publicitárias.

Há duas semanas, a American Airlines impediu que a Decolar.com vendesse passagens aéreas da companhia. Segundo a American, a Decolar.com usava métodos de fixação de preços “injustos e pouco claros”.

(Atualização às 21h35: a Decolar.com esclarece que seu modelo de negócio está de acordo com o que estabelece o Código de Defesa do Consumidor no Brasil, ao contrário do informa o Sindetur, a empresa apresenta de maneira clara o preço a ser pago por uma passagem hospedagem ou qualquer outro serviço oferecido pelo www.decolar.com.)

Continua após a publicidade
Publicidade