Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Como Ciro planeja instalar ‘nova governabilidade’ na gestão Bolsonaro

'Quando o Ciro fizer uma promessa, não será a de convencer o presidente. Será a promessa direta do chefe da Casa Civil, que tem autonomia', diz aliado

Por Robson Bonin Atualizado em 27 jul 2021, 09h41 - Publicado em 27 jul 2021, 09h25

Ciro Nogueira chegou há pouco ao Planalto para sua primeira conversa com o novo patrão. Jair Bolsonaro deve anunciar o cacique do PP como o novo “capitão do time” no governo.

ATUALIZAÇÃO, 9H40 — O próprio Ciro Nogueira anunciou que aceitou o convite de Bolsonaro para assumir a cadeira que era de Luiz Eduardo Ramos.

Como chefe da Casa Civil, Nogueira terá uma primeira missão: chamar todos os interlocutores importantes do Parlamento para uma rodada de conversas. Ele já passou o fim de semana telefonando para colegas de partido e pedindo apoio na nova tarefa. Os próximos dias serão de muitos almoços, jantares e conversas madrugada adentro em torno da costura da “nova governabilidade” da gestão Bolsonaro.

Já de posse do relatório que mostra a distribuição de cargos importantes entre políticos de diferentes partidos, Nogueira vai usar essas posições no governo para cobrar fidelidade instantânea ao seu projeto no governo. Aliados de Nogueira acreditam que a missão do senador pode ser vitoriosa porque ele não negociará em nome de Bolsonaro, mas sim em seu próprio nome.

“Quando o Ciro fizer uma promessa, não será a de convencer o presidente a fazer isso ou aquilo. Será a promessa direta do chefe da Casa Civil, que tem autonomia para fazer acontecer. Será no CPF dele, a palavra dele. E todos devem acatar nesse primeiro momento, até que algo seja descumprido. É uma nova governabilidade”, diz um importante cacique do centrão.

Continua após a publicidade
Publicidade